O profeta da cidade poeirenta

Escrito por João Cinda (pseudónimo)

Ainda se lembra do que comeu por pequeno-almoço. Uma torrada com café. Lembra-se de seguir os conselhos, acatar as ordens, caminhar os trilhos. Tudo isso fazia pouco sentido agora que estava aqui com uma mão pregada à parede de uma casa-de-banho. O desafio de ter a mão pregada está em não deixar que o prego rasgue o tendão ou chateie demasiado um nervo. Com um tendão rasgado, a mão ficará para sempre inútil, um traste sem viver. Por isso ele está em bicos de pés, para não forçar a mão pregada uns 50cm acima do seu cabelo ensanguentado. Não que haja muito sangue, o suficiente para criar uma pequena poça de pingos aos seus pés. Não diz nada, contorce-se de quando em vez, troca o pé esticado e descansa um. Olha em frente para si mesmo reflectido no espelho diante de si. Vê os seus óculos escuros opacos, cabelo preto como o carvão pelos ombros, casaco de cabedal rasgado no ombro esquerdo, calças de ganga. Não terá mais de 40 anos, suponho. Não sei como se chama. No espelho lê “para onde irás agora? Até onde puderes”. Uma frase aleatória de uma alma banal que fez uso do sabonete para escrever. Não significa nada, pensa ele. Hum… Ele merece um nome. O profeta.  Não faz qualquer movimento para se libertar. Penso já o ter visto antes a tocar viola no metro. Ou será que o vi no bar no outro dia. Há qualquer coisa errada nesta cena, nesta crucificação sanitária. Num ímpeto ele olha para mim, como se toda a sua vida tivesse olhado para mim. Estou petrificado, não sinto as pernas, tombaria se estivesse de pé. Estou agachado, ao pé do espelho debaixo de um lavatório. Já nem sei como entrei aqui, nem porque não o ajudei a sair do seu tormento. Talvez a sua calma me tenha paralisado. Quero fugir, deixar o profeta para trás, mas nem do meu corpo sou dono.

Originalmente publicada na fendamel em 18/12/2013

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s