Madrugada

4 horas da manhã. Tudo na casa é silêncio. A televisão histérica está apagada, o fogão frio e o tambor da máquina parado.
Os seus ouvidos buscam um som e os seus olhos continuam atentos, como que à espera que o frenesim matinal rebente no minuto seguinte. Passou o minuto e nada aconteceu. Decide levantar-se da cama que o rejeitou esta noite. Veste umas calças do dia anterior e enfia-se num casacão esburacado pelas beatas.
Pé ante pé sai daquela casa, contornando os problemas à porta, que esperam o Sol para a invadir.
A sua cara contrai-se com o frio da madrugada. De cabeça baixa e mãos nos bolsos começa a andar, a vaguear pelos caminhos que fará em poucas horas.
À sua volta nascem carros. Borrachas, ferros e alumínios contorcidos; sonhados para grandes viagens, para descobertas lá longe, onde o Sol nasce do mar e se põe num banco de jardim. Engrenagens fortes e modernas a trabalharem no limite de uma jaula para outra. Longe dos caminhos idealizados em jovem, estes carros amontoam-se às portas dos cativeiros.
Puxa de um cigarro e fuma-o como se o aquecesse.
O bêbedo, que passa a vida a pedir-lhe esmola, dorme encostado a um poste de iluminação. Tem as roupas esfarrapadas – dizem ser ele quem as rasga. O seu corpo deve batalhar contra o frio, mas ele dorme sossegado com uma garrafa vazia na mão.
Volta para casa.
Ao ver os problemas ainda à espera, encostados às paredes, empurra-os e olha-os com desdém. Sabe que por mais que os empurre, eles irão entrar em sua casa e por lá ficarão.

Originalmente publicada na fendamel em 06/06/2010|João Cinda (pseudónimo)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s