A Reclamação

Recebi hoje a tua carta
Em que dizias devolver-me o coração
Procurei nas frases, debaixo das palavras
E penso tê-lo perdido

Talvez o tenhas esquecido num bolso
Talvez não tenhas fechado bem o envelope
Só sei que do meu coração
Estou desencontrado

No outro dia julguei tê-lo visto
Falava animado com uma moça
Ainda pensei lá ir
Mas fiquei-me por um aceno tímido ao longe

Não julgues ser um poema de amor
Nem tão-pouco um pedido para me voltares a iluminar os dias
Nada disso!
É uma reclamação

Devolvi o teu coração
Mal lhe toquei
Sei que o recebeste sem danos
Por isso quero que me ajudes a encontrar o meu

Procura no teu baú de memórias
Eu nas ruas da cidade
Se porventura o vires, diz-lhe para falar comigo
Talvez ainda o possa usar

É que sem ele, os meus versos não rimam
Sem ele, lembro a tua beleza e não sorrio
Sem ele, perco-me de mim e não sei que faço
Sem ele, não te consigo esquecer

Originalmente publicada na fendamel em 22/02/2009|Guilherme Dias (pseudónimo)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s