Barata

Em ziguezagues e fintas rápidas na carpete, escondendo-se debaixo do sofá para voltar a ser descoberta e iniciar nova corrida.
Sossego e escuridão debaixo do frigorífico. Já não há luz. Mas continua o zumbido intenso. Zumbidos diferentes. Talvez dois. Um mais agitado, alto e frequente. O outro calmo e confortante. Era o segundo que se aproximava sempre, que ficava mais agitado quando mais um esconderijo tinha sido descoberto. Como agora, que o frigorifico deixou de ser protecção. Mas agora é diferente; as coisas ainda lá estão: o corredor, a luz, os zumbidos; no entanto algo bloqueia as pernas e dali não se consegue sair, muito embora a luz arda e os zumbidos se estejam a aproximar em vitória. “Que obstáculo é este que me rodeia? Não o vejo, mas é duro como pedra”.
O obstáculo está a levantar-se. É agora. Vai correr até desaparecer. Três, dois…
“O que é que caiu em cima de mim?”. Os zumbidos; já não os consegue distinguir. Outra vez o choque. Tem de se virar. Sabe que vai morrer.
Pronto, já está. Tem as pernas a esbracejar sem sentido no ar. Está pronta.
Os zumbidos chegam tão perto que os seus ouvidos parecem explodir.
“A minha perna. Onde está que já não a sinto? Outra. Que é isto? Quem me arranca as pernas?”.
Os zumbidos jubilam vitória a cada perna arrancada daquele corpo ziguezagueante.
Pronto. Já não tem pernas. Só carapaça estilhaçada.
“É agora? Estou a subir”. Os zumbidos levam-na a algum lado.
Lá em baixo está o remoinho de água à sua espera. “Não. É muito cedo. Se conseguir escapar desta jaula de cinco grades ainda consigo fugir”.
A arrastar-se e com a ajuda de dois membros restantes no topo da cabeça, saiu da jaula para uma zona sem apoio. Sentiu-se a ganhar velocidade. Mais e mais. Até que embateu no chão frio da casa-de-banho. “É agora. Tenho de me esconder depressa”.
Mais uma vez se arrastou e apoiou nos dois membros. Os zumbidos permaneceram altos. A dialogar sobre o que fazer com tão disforme criatura. Saíram e voltaram com uma pá e uma vassoura.
– Onde está a barata?

Originalmente publicada na fendamel em 01/02/2009

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s